Você está aqui: Página Inicial / Carreira de Business Partner Sênior em RH é considerada uma das mais promissoras em 2019

Carreira de Business Partner Sênior em RH é considerada uma das mais promissoras em 2019

por Cleide Marinho publicado 28/01/2019 18h57, última modificação 28/01/2019 18h57
O ano virou e com isso vieram novas oportunidades. Para este que já se iniciou, uma das grandes apostas dos especialistas em recrutamento é o cargo de Business Partner Sênior (RH).
Mas o que faz este profissional de nome rebuscado? O Business Partner (BP) é um influenciador da liderança para as decisões estratégicas com relação às pessoas e melhores práticas de RH. Ele é responsável por garantir que esse conjunto de fatores seja aplicado para a necessidade específica do cliente interno, assegurando a conformidade dos processos em temas de desenvolvimento de carreira, reconhecimento e recompensa. É a área de RH dentro do negócio.
 Nos últimos anos, o mundo corporativo vem passando por inúmeras mudanças e não seria diferente no setor de RH. A cada dia, ele se apresenta mais estratégico e inovador. Entre as características do Business Partner, estão visão estratégica, comunicação efetiva e conhecimento de negócio.
“O BP transita entre as duas pontas, pois detém do conhecimento de um especialista e, ao mesmo tempo, de um generalista. Seu papel é dar suporte à liderança, otimizando os processos e alimentando a base com as informações fundamentais para o direcionamento da operação”, explica a administradora especialista em Recolocação de Executivos na Saúde, Cibele Sinico.
Cibele esclarece que esse papel deve ser assumido por um profissional com alto grau de maturidade, perspicácia e flexibilidade. Dentro da estrutura, o BP deve ser o ponto focal para a liderança e o RH transitarem pelas leis trabalhistas, desenvolvimento do capital humano, atração e seleção, remuneração, saúde ocupacional e segurança do trabalho.
Administração é uma das áreas que mais contrataram em 2018
As carreiras do setor de tecnologia estão em alta quando o assunto é geração de empregos. Foi assim no ano passado e a expectativa é a de que o cenário se repita em 2019. Isso porque há falta de profissionais especializados no mercado.
Mas no ranking de carreiras com nível superior que mais empregaram em 2018, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a Administração também se destaca. “Administrador” aparece em 4º lugar e “Analista de Recursos Humanos” em 5º.
“O analista de RH tem a função de acompanhar as mudanças de mercado e o impacto nas pessoas da empresa, seja para contratar, desenvolver ou gerenciar projetos, o que é extremamente importante, uma vez que nosso mercado muda bastante e estamos em uma fase mais otimista, projetando crescimento”, afirma a gerente regional da Randstad Professionals, Leticia Krauskopf.
Se liga!
A última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE, aponta que o desemprego atinge 12,2 milhões de brasileiros. Com um mercado de trabalho tão dinâmico, pautado pela rapidez das evoluções tecnológicas, o profissional precisará se adaptar às novas exigências. A formação em Administração abrange muitas áreas e traz inúmeras possibilidades de carreira, como posições em vendas, supply chain, facilities, finanças e inclusive RH. 
“Profissionalmente, essas formações trazem uma visão administrativa e analítica importante e agregadora para as divisões de negócios. Porém, esse profissional precisa ficar atento: o que conta é a somatória de qualificações; [saber outro] idioma, principalmente o inglês, e uma boa experiência, pois o profissional que conseguir combinar prática com eficiência irá se destacar. Esse curso é dinâmico e com certeza irá acompanhar as mudanças de mercado para se atualizar, trazendo boas oportunidades para os administradores”, diz Leticia Krauskopf.
A administradora Cibele Sinico concorda. “Entendo que o curso não deixará de existir, até mesmo por ter uma formação ampla, atuando em diversas áreas do saber, contudo deverá passar por transformações consideráveis. A meu ver, a Administração é a base para a estruturação de qualquer empresa seja ela uma SA ou startup, sendo o administrador fundamental”, finaliza.
registrado em:
Publicações

RBA 124

Boletim CFA